Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/03/21 às 8h43 - Atualizado em 19/03/21 às 9h58

Centro de Juventude encerra programação da Semana da Mulher

Aconteceu nesta quinta-feira, 11, à noite, o último bate papo em comemoração a Semana da Mulher do Centro de Juventude do Distrito Federal.

 

Encerrando a programação, o workshop “Mulheres Cíclicas” conduzido por Talissa Guimarães, que é estudante de psicologia e produtora de conteúdo voltado a temática do autoconhecimento, o bate-papo contou ainda com a participação da equipe psicossocial e coordenadoras dos Centros de Juventude, além das alunas em um momento de muita troca voltado exclusivamente para meninas e mulheres.

 

Talissa compartilhou com as participantes do workshop os 4 arquétipos da mulher – A Donzela, A Mãe, A Feiticeira e a Bruxa (ou Anciã) – baseada no ciclo menstrual levando as jovens a compreenderem melhor como o corpo e a mente da mulher funciona ao longo desse ciclo e o que elas podem fazer para compreenderem melhor as suas fases.

 

De acordo com Talissa, o autoconhecimento é fundamental para que a mulher consiga lidar com os altos e baixos do ciclo. “Tudo isso que estou falando para vocês foi estudado e há uma relação direta com vários fatores que influenciam no nosso comportamento, nos nossos sentimentos e emoções durante nosso ciclo. Por isso é tão importante que cada mulher aprenda a se conectar com seu ciclo, compreendendo e respeitando seus momentos e fases para que assim possam potencializar suas forças ou evitar determinadas coisas quando não se sentirem na sua melhor fase”, declarou.

 

 

Para a Assistente Social do Centro de Juventude, Eliane Salzano, o autoconhecimento é fundamental para que as meninas e mulheres aprendam a lidar com suas emoções. “Muitas vezes não temos consciência do tanto de fatores que podem envolver as nossas emoções e por isso acabamos tomando decisões equivocadas ou prolongando sofrimentos exatamente por não entendermos que até mesmo a fase de nosso ciclo menstrual pode alterar a nossa percepção das coisas ao nosso redor. Por isso acredito que esse compartilhamento que está acontecendo aqui hoje é muito rico para que realmente cada jovem possa se conhecer ainda mais”.

 

Ao final do worshop, Talissa disponibilizou para as participantes um modelo de Planejamento Criativo e Mandala Lunar para que cada mulher pudesse ter a experiência de poder planejar e documentar suas atividades e emoções durante seu ciclo, levando-as a compreenderem melhor e assim, lidarem melhor com ele.